JOHNSON ELETRIC no Brasil

Projeto e execução da Infraestrutura em T.I da BP Soluções em T.I

JOHNSON ELETRIC no Brasil

 

Atuamos diretamente em toda a infraestrutura de rede da Johnson Electric em sua nova planta na cidade de Arujá – SP. Iniciamos os trabalhos enquanto eles ainda estavam na planta, em total contato com o time de TI, que fica nos Estados Unidos. Dimensionamos toda a solução de rede com novos servidores, switches e roteadores todos da Cisco,
garantindo capacidade, estabilidade e escalabilidade.

 

Realizamos todo o projeto de infraestrutura seca e coordenamos a execução dos trabalhos de instalação, que foi parcialmente executada pela construtora. Finalizamos a infraestrutura seca com equipe própria, compreendendo a área fabril, laboratórios e área administrativa.  Realizamos todo o projeto e execução do cabeamento horizontal, atendendo a totalidade de 165 pontos de rede CAT6, todos Gigabit PoE+. Também realizamos a instalação de dois Uplinks em fibra ótica multimodo OM3 na velocidade de 10Gb/s que interligam dois racks satélites, sendo um no centro da fábrica e outro na portaria.

 

Realizamos todo o Projeto e instalação do Data Center, com piso elevado, nobreak, ar condicionado com controle de humidade e combate a incêndio com agente limpo. Utilizamos um nobreak APC para Data center, que além de ser modular, tem redundância nos módulos de inteligência e prioriza a saída, mantendo energizada toda a carga mesmo com falha em todos os módulos.

O sistema de combate a incêndio foi todo planejado utilizando agente limpo (FM200) que em caso de atuação não deixa resíduos. Além da proteção no ambiente principal, também foram consideradas proteções no entrepiso e entreforro. O data center foi dimensionado de forma a ter capacidade de funcionar comportando serviços para as plantas da américa latina. Realizamos a troca da central PABX convencional por Central IP Cisco. Inicialmente apenas os ramais do Brasil foram instalados, e após validação com o time de TI, migramos os ramais da planta do México para a central do Brasil.  A central é composta por dois servidores, de forma a ter redundância além de roteadores com a função de gateway de voz.

Essa troca além de otimizar a comunicação entre as plantas, trouxe economia nos custos de telefonia.

Sem comentários

Publicar um comentário

Comente
Nome
Email
Website

19 − 17 =